COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

União Nacional no lugar da "frente"

Brasília (Sucursal) — A União Nacional é o nôvo nome da ação oposicionista visando a obter uma modificação no regime. Ela afasta, por inviável, o radicalismo da frente ampla, que não terá substituto, apesar da insistência de alguns radicais. No encontro, realizado no Rio, de figuras ligadas ao extinto movimento, verificou-se que, com a saída do Sr. Carlos Lacerda, não há mais qualquer possibilidade de reagrupar fôrças para conduzir uma ação nos moldes da frente ampla. Ante a insistência de relançar mais adiante o movimento frentista, uma das principais figuras da Oposição respondeu: "Chamar quem, agora? A resposta será uma: se o Carlos Lacerda deixou vocês, por que é que eu vou entrar?"

A União Nacional, como indica seu próprio nome, significará uma abertura da Oposição no sentido de reforçar a posição de homens que, dentro do sistema governista, fixaram uma atitude em favor da gradual recuperação do regime. É uma saída tática, de transigência, realista, que tenta [...]
04/05/1968

Eu sou basicamente um repórter, eu trabalho na base de notícias, então durante o regime militar eu aprendi a dar notícias de uma maneira indireta, não explícita. Eu uso a análise pra dizer o que eu sei sobre o assunto.

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao mestre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]