COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Inviabilidade do terceiro Partido

Brasília — Atribui-se a fontes ligadas ao Governo a idéia de formação de um terceiro Partido, governista, capaz de suprir as falhas da Arena. O pressuposto é que a Arena, tal como é, não ganhará mais eleições. Deveria, portanto, o Governo dissociar-se dessa expectativa de derrotas e aliar-se a novas forças, por ele próprio organizadas e impelidas. O novo grémio chamar-se-ia Partido Nacionalista Brasileiro, com a sigla PND, a qual está a um passo do ridículo: poderíamos nos defrontar com uma espécie de Partido Nacional Bruto. Dadas as fontes dos rumores, cabe contudo analisar a idéia e apontar-lhe os obstáculos, tanto os de natureza legal quanto os de natureza política, os primeiros removíveis, os segundos, não.

1-Legalmente, para autorizar a fundação do terceiro Partido, o Governo deveria trilhar o caminho inverso do que foi percorrido pelo Governo Médici na sua decisão de impedir a constituição pelo Sr Pedro Aleixo de um terceiro Partido. Os obstáculos inseridos na lei [...]
03/03/1975

"Uma carta típica que recebo sempre tem um desenho da foto do Vladimir Herzog, com um homem enforcado, e os dizeres: 'O próximo será você, seu efedapê.' "

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao mestre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]