COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Câmara decidirá se aplica ou não AC-14

BRASÍLIA ( Sucursal) — O Sr. Martins Rodrigues pretende consultar a Mesa da Câmara, tão logo se reabra a sessão legislativa, sôbre se está disposta a aplicar o Ato Complementar n.° 14, que limita, disciplina e veda a convocação de suplentes de deputados. Entende o Secretário-Geral do MDB que a interferência do Executivo, consumada através de um Ato Complementar e não de um Ato Institucional, é juridicamente inepta, devendo a Câmara negar-lhe aplicação.

O Sr. Adauto Cardoso, que se recusou no Rio a falar sôbre o assunto, estará, assim, em face de uma provocação regimental sobre a qual deverá pronunciar-se a Mesa e, em grau de recurso, o Plenário. Esperam os deputados da Oposição sensibilizar o Presidente da Câmara num apêlo em favor da dignidade do Poder Legislativo, que teria sido ferida pelo ato do Presidente da República.

O Sr. Martins Rodrigues, que vem combatendo desde o primeiro instante a medida presidencial, mostrava-se ontem irritado com o [...]
05/07/1966

Eu sou datilógrafo desde os 11 anos de idade, formado pela Escola Remington de Teresina. Eu sempre fui muito rápido na máquina. Eu tinha que pegar discursos enormes de Hitler, de Mussolini. Me passavam pelo telefone e eu ia batendo à máquina. Levava horas...

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]