COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Em cena só um protagonista

Brasília — Nestes dois anos e pouco do Governo Geisel, um fato tornou-se evidente, por mais capazes que sejam ministros e outros auxiliares governamentais, e alguns deles são excepcionalmente capazes, só existi em cena um protagonista, o próprio Presidente da República. O General Ernesto Geisel encheu o palco, de onde dirige e onde representa um drama emocionante em que se joga, na expectativa do happy end, uma peça mar cada pelo suspense a envolver o destino econômico, social e político de toda a Nação. Como figurantes, ministros e assessores volteiam em torno desse monstro sagrado, que lhes dá a palavra, incitando-os ao debate, mas reservando a si mesmo todo o poder de decisão e reivindicando a obstinada e exclusiva responsabilidade por tudo quanto aconteça em cena ou fora dela.

Nos Governos anteriores da Revolução, certa ou erradamente apontavam-se personalidades influentes, que compartilhavam das decisões ou as assumiam em certos momentos. Quando se fala em [...]
12/05/1976

Acho que o perfil dele, histórico, não exclui o fato de ele ter sido ditador por um longo período, mas também não exclui a verificação de que ele foi o politico mais talentoso e o mais competente de sua geração. (sobre Getúlio Vargas)

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]