COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

No Itamarati muda o estilo

Brasília — A crer-se nas declarações de princípios, não haverá alteração na política externa do Brasil, a qual continuará a se pautar pela necessidade de situar-se o interesse nacional como norma de convergência dos esforços para realizar os objetivos nacionais brasileiros já definidos pelo Barão do Rio Branco e que, nesse terreno, são a convivência pacífica e a procura do respeito e da confiança de todos os povos nas nossas intenções. A presença do Brasil no mundo deverá ser uma presença construtiva, um exemplo de paz e compreensão.

Os métodos de trabalho costumam por si mesmos influir nesses objetivos, sabido que a execução é parte integrante de uma política. Sob esse aspecto não há dúvida de que, sem prejuízo das linhas gerais da política externa brasileira, iremos assistir a algumas modificações ditadas pela diferença de estilo de comando, entre o ex-Chanceler Azeredo da Silveira e o atual Chanceler Saraiva Guerreiro, ligados por quatro anos de trabalho em comum, mas [...]
22/03/1979

O José Aparecido era a principal influência dentro do governo do Jânio Quadros. Depois do Jânio, era ele quem mandava

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]