COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

"Frente ampla" face a Costa e Silva

Brasília (Sucursal) — Na instalação do nôvo Congresso, reportaram sinais de que os Srs. Carlos Lacerda e Juscelino Kubitschek poderão, com mais facilidade do que se supôs nos primeiros instantes, dar repercussão parlamentar à frente ampla e arregimentar apoio para constituir um nôvo Partido, na medida em que o MDB se furte ao papel de intêrprete do que se passou a chamar "as oposições nacionais".

São relativamente numerosos os senadores e deputados que começam a abrir o jôgo em favor da constituição de uma nova fôrça política, que, sendo substancialmente comprometida com a restauração da "liberdade e do desenvolvimento", não seja por definição uma fôrça de resistência e oposição ao Marechal Costa e Silva.

Dá-se como entendido em Lisboa, entre os Srs. Lacerda e Kubitschek, que a atitude da frente ampla em face do Govêrno Costa e Silva será de expectativa simpática, no pressuposto de que o futuro Presidente venha a exercer liberalmente os podêres [...]
02/02/1967

“Ataliba, se você quiser ler o jornal, compre amanhã, porque não vai ler aqui não.” Aí ele olhou pra mim assim... Ele era muito calmo. Disse: “Já sei, não tem importância, um dia eu volto.” (março de 1945, quando acabou a censura)

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]