COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Novo emissário da frente a Juscelino

Brasília (Sucursal) — Um novo emissário da cúpula oposicionista seguiu para a Europa a fim de renovar a argumentação tendente a decidir o Sr. Juscelino Kubitschek a subscrever, juntamente com o Sr. Carlos Lacerda e outros, o manifesto da frente ampla.

A cúpula oposicionista é um pequeno comitê que se incumbe de promover articulações que o MDB não poderia fazer, por abrangerem elementos cassados e políticos exilados. Esse organismo está de certo modo, e na medida em que exprime pontos-de-vista das lideranças postas na ilegalidade, acima do MDB, que a ele deve se ligar como uma das peças do sistema de resistência ao Governo Castelo Branco. Próceres do MDB estão permanentemente a par das atividades da cúpula, alguns participam delas, mas o Partido mantem sua independência de ação e se orienta dentro dos limites da atividade legal das agremiações políticas consentidas.

Figuram no comitê pessoas vinculadas ao juscelinismo e ao janguismo, assim como o escritor [...]
10/09/1966

A oposição tinha deixado de ser idealista, passou a ser oposição de luta armada... para derrubar o regime militar. E os militares responderam com a maior violência: prendendo, torturando e matando. Aí foi uma coisa no estilo argentino: de parte a parte.

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]