COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

A revisão de Jânio e a volta de Juscelino

Brasília (Sucursal) - Um oficial do Conselho de Segurança Nacional, sondado por pessoa ligada ao Sr. Juscelino Kubitschek sôbre as conseqüências do retôrno ao País do ex-Presidente da República, disse-lhe que os juscelinistas não deviam se animar com manifestações do tipo da entrevista do Marechal Lott ou da entrevista do General Jair Dantas Ribeiro, pois as divergências que existem atualmente entre os militares são de detalhes. No que respeita ao essencial, estariam unidos e conscientes da importância dessa unidade. Nem o Sr. Kubitschek nem o Sr. Jânio Quadros, acrescentou, serão instrumentos da quebra dessa coesão dos chefes militares.

O Marechal Teixeira Lott, por sua vez, em conversa com políticos da Guanabara, na qual recusou a sugestão de tornar-se candidato ao Govêrno local, advertiu-os de que não considera prudente qualquer tentativa de enfraquecimento da posição do Presidente Castelo Branco, pois os riscos para o regime viriam de outros setores.

O [...]
07/05/1965

"Ofereço diariamente na minha coluna um material jornalístico para os cientistas políticos examinarem, aceitarem ou não, e corrigirem. Sou apenas um repórter que oferece subsídios."

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]