COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Como libertar Tancredo Neves

O Deputado Israel Pinheiro Filho com sua campanha para "libertar Tancredo" está repetindo, 35 anos depois, campanha idêntica lançada pelo então Ministro do Trabalho, Danton Coelho, que pretendia libertar Getúlio Vargas de compromissos da campanha. Na realidade o Ministro pretendia mais na época, pois ele queria libertar Getúlio das próprias restrições impostas pela Constituição federal, que ele queria reformar "de cabo a rabo".

Desta vez não se trata de reformar a Constituição, que aí está, imprestável, mas fazer outra. Quanto à liberdade que se pretende outorgar ao Presidente eleito, ela já existe, na expressão do Governador Franco Montoro e de outros que repeliram a idéia do pacto dos governadores com o qual se pretendia criar uma segurança especial para o Presidente, substituindo o vazio que as Forças Armadas abririam a partir de 15 de março.

São idéias que afloram na euforia da vitória e que nem sempre refletem maior meditação. Liberto o Sr Tancredo [...]
16/01/1985

Eu sou basicamente um repórter, eu trabalho na base de notícias, então durante o regime militar eu aprendi a dar notícias de uma maneira indireta, não explícita. Eu uso a análise pra dizer o que eu sei sobre o assunto.

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]